Estar atento aos inúmeros acordos feitos entre os países, é uma forma de garantir ótimas vantagens financeiras.
Nos dias atuais, o Brasil e o mundo passam por uma intensa globalização, um processo econômico e social que estabelece integrações entre os países. Isso se faz necessário e de extrema importância, pois os países não conseguem produzir tudo o que consomem (seja alimentos, tecnologia ou fontes energéticas) e também gera-se o fortalecimento das economias. Sendo assim, muitos países visualizam nos acordos internacionais, possibilidades que facilitam e intensificam as relações comerciais. No Brasil, isso não é diferente. Muitos acordos estão em vigor e visam auxiliar as importações e exportações de bens e serviços.
Diante desse cenário, abaixo constam os principais acordos vigentes entre o Brasil e países do restante do mundo.
Confira:

O Brasil está passando por uma de suas piores crises, com problemas na política e instabilidade financeira. Segundo dados divulgados em maio de 2017, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o país apresentou a pior recessão da história, com retração de 3,6% em relação a 2015.
Para driblar este momento difícil e torná-lo uma oportunidade de crescimento, um bom mecanismo de trabalho é a exportação. A internacionalização valoriza o produto, a empresa e a marca. Mas antes de exportar, é fundamental conhecer o fluxo que deve ser seguido e quem pode auxiliar nesse processo.
Se por um lado, as grandes empresas possuem equipes preparadas e capacitadas para o desenvolvimento e prospecção da exportação, por outro, existem as pequenas empresas, que têm dificuldades em manter profissionais especializados no idioma, nos hábitos, nas culturas e na legislação do lugar onde se pretende investir.
Nesse cenário, uma pesquisa do Sebrae de 2016 aponta que 7 entre 10 micro e pequenas empresas brasileiras que exportam, desistem de permanecer executando esse processo pela burocracia que impera. Os maiores problemas relatados estão relacionados aos sistemas existentes, a legislação e a procedimentos adotados pelos órgãos reguladores e fiscalizadores.
As tentativas do governo de criar planos que minimizem esses problemas, não são suficientes. A avaliação do mercado, do público-alvo e a identificação dos pontos fortes e fracos com as oportunidades e ameaças são fundamentais para o sucesso da empresa. Juntamente, a busca pelo parceiro ideal, o suporte para a execução das ações e o monitoramento devem ser feitos com parceiros especializados no assunto, propiciando desenvolvimento e crescimento.

A Growover possui uma equipe treinada e qualificada para atender toda essa demanda, pois sabe que as empresas de menor porte precisam de um acompanhamento próximo e especializado. Também, acredita que as empresas brasileiras têm capacidade e produtos de qualidade para atender as exigências do mercado externo com propriedade, garantia e preços competitivos.

Não perca essa oportunidade, entre já em contato conosco.