Querendo iniciar a sua atuação na exportação? Confira neste artigo aspectos relevantes que você deve considerar para realizar um processo vantajoso e lucrativo.

O Comércio Exterior é um ramo de atividade que está sempre em constante movimento, seja na evolução dos processos, com oportunidades através de novos acordos comerciais entres países, ou com o crescimento dos mercados no exterior.

Com isso, se faz necessária uma verificação dos mercados para as empresas que procuram sempre crescer de acordo com a realidade do mundo comercial.

Pensando nisso, separamos quatro dicas essenciais para aumentar o seu resultado nas exportações!

Confira!

  1. Agilidade para adequar produtos e processos

Com a exportação de seus produtos já em vigor, provavelmente é de sua ciência as modificações necessárias para que o produto chegue ao destino, já preparado de acordo com a realidade de cada produto, tais como: embalagem em língua estrangeira, etiquetas com normas exigidas pelo país de origem, entre outros.

O que muitas vezes as empresas não olham é que pequenas alterações no produto ou no formato podem aumentar muito o raio de atuação.

Um dos exemplos clássicos neste sentido é o das embalagens.

Itens vendidos no Brasil em um determinado volume podem ser melhor aceitos no exterior em outra proporção. O que é aceito aqui em certas cores, pode melhorar o rendimento fora se estiver com outras tonalidades. Equipamentos com um tamanho ou produtividade adequado a indústrias nacionais pode não fazer tanta diferença assim no exterior.

  1. Analisar as particularidades econômicas, culturais e políticas dos países

Além de já saber o trivial sobre a economia, cultura e política do país com o qual sua empresa mantém relações comerciais, é essencial compreender a situação e realidade atual que cada país vive, de que forma a cultura do seu produto está atrelada a isto e, além disso, observar todos os movimentos que possam interferir nestas circunstâncias.

Outra questão que pode fazer sua empresa exportar mais e melhor é contar com apoio profissional para análise de outras oportunidades em países onde o segmento atua de forma similar.

  1. Optar por países que possuam acordos comerciais com o Brasil

Acordos comerciais trazem às empresas inúmeros benefícios, entre eles, redução em alíquotas, ampliação de margens e condições especiais.

Quem quer exportar mais e melhor precisa estar de olho nestas normativas relacionadas ao seu mercado.

Em algumas situações, países ou negociações que estavam fora do radar de negócios acabam sendo possibilidades de aumento nas vendas.

  1. Avanço perante as leis vigentes (tanto no Brasil quanto no destino)

Apesar de a burocracia ser, na maioria dos casos, uma dificuldade nos processos de comércio exterior, vale ressaltar que ela existe para proteger tanto o vendedor quanto o comprador e, acima de tudo, o consumidor final.

Com o intuito que a defesa de todos os envolvidos se mantenha, as normativas, leis e exceções ligadas ao comércio exterior estão em constante atualização.

Às vezes, alterações na burocracia podem fazer com que negócios sejam impossibilitados ou novas oportunidades surjam. Por isso, é primordial acompanhar sanções e leis que entram em vigor e, até mesmo, normativas que garantam benefícios para a importação de alguns itens.

Um produto que hoje vai para o exterior pode ter a alíquota alterada pela metade (que oportuniza ainda mais volume) ou para o dobro (o que pode demandar novas estratégias).

Ter previsibilidade a esse respeito exige dedicação, profissionalização e acompanhamento dos mercados.

Querendo expandir as fronteiras de seu negócio?

Confie na Growover para ajudar em todo o processo!

Ajudamos você com estratégias efetivas para suas exportações e obter resultados exponenciais!

 VISITE NOSSO SITE